O Programa Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) busca apoiar e fortalecer os segmentos mais vulneráveis da população rural, na região da Bacia do Rio Paraná lll, incentivando a produção agropecuária sustentável. Desenvolve ações de assistência técnica e extensão rural gratuita aos agricultores familiares promovendo a conversão de suas propriedades para a agricultura orgânica certificada ou não, além de incentivar a adoção de práticas agroecológicas aos que desejam produzir de forma sustentável. Incentiva à agregação e renda com a implantação de agroindústrias. 

 

 O DRS é um dos 20 programas do Programa Socioambiental Cultivando Água Boa.

Resultados efetivos: aumento do número de famílias atendidas com assistência técnica, de 188, em 2002 para 1406, em 2013. 

 

 

A - Informações gerais

 

INÍCIO: novembro de 2002 (em andamento)

ENTIDADE EXECUTORA: Itaipu Binacional

ENTIDADES CO-EXECUTORAS: Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná - BIOLABORE; Instituição Sinodal de Assistência, Educação e Cultura/Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor - ISAEC/CAPA – Núcleo de Marechal Cândido Rondon;

PARCEIROS: Prefeituras Municipais da Bacia do Paraná 3 (BP3); UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste do Paraná; EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária; EMATER – Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural; CPRA – Centro Paranaense de Referência em Agroecologia; IAPAR – Instituto Agronômico do Paraná; COAFASO - Cooperativa da Agricultura Familiar e Solidária do Oeste do Paraná; COOFAMEL - Cooperativa Agrofamiliar Solidária dos Apicultores da Costa Oeste; COOPERFAM - Cooperativa Agroecológica e da Indústria Familiar; COOPERMAIS - Cooperativa Agrofamiliar de Vera Cruz do Oeste; COOPRAFA - Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar; COPERCAM - Cooperativa de Comercialização e Industrialização Camponesa; GRANLAGO - Cooperativa de Produtores Orgânicos; AAFASPI - Associação da Agropecuária Familiar de São Pedro do Iguaçu; AAFEMED - Associação dos Agricultores Familiares e Ecológicos de Medianeira; AAFO 1º de março - Associação Municipal da  Agricultura Familiar e Orgânica 1º de Março; ACEMPRE - Associação Central de Produtores Ecológicos; ADAF - Associação Diamantense da Agricultura Familiar; AMPAS - Associação Municipal de Pequenos Agricultores de Santa Helena; APIOESTE - Associação de Apicultores do Oeste do Paraná; APOER - Associação de Produtores Orgânicos de Entre Rios do Oeste; APONG - Associação de Produtores Orgânicos e Naturais de Guaíra; APOP - Associação de Produtores Orgânicos de Pato Bragado; APOP - Associação de Produtores Orgânicos de Palotina; APOQP - Associação de Produtores Orgânicos de Quatro Pontes; APROCEU - Associação de Produtores Rurais de Céu Azul; APROFFOZ - Associação de Produtores Rurais Familiares de Foz do Iguaçu; APROMER - Associação de Produtores Orgânicos de Mercedes; APROMIS - Associação de Produtores Orgânicos de Missal; APROORTO - Associação de Produtores Orgânicos de Toledo; APROSMI - Associação dos Produtores de Agricultura e Pecuária Orgânica de São Miguel do Iguaçu; APROTER - Associação dos Produtores Orgânicos de Terra Roxa; ASPROM - Associação dos Produtores Orgânicos de Mundo Novo; ASSMOPEC - Associação de Mulheres União de Pequenos Agricultores de Cruzeirinho e Adjacências; ORGAROSA - Associação da Agropecuária Orgânica de Nova Santa Rosa

APRESENTADO POR: Sergio Angheben

RECURSOS: Próprios e de terceiros

CATEGORIA: Projetos

ÁREA TEMÁTICA PRINCIPAL: Agricultura

PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento rural sustentável, Agricultura familiar, Agricultura orgânica, Agroecologia, Cultivando Água Boa, ITAIPU Binacional

PÚBLICO-ALVO: Agricultores familiares, assentados da reforma agrária, vileiros (assentados de vilas rurais), quilombolas, indígenas e apicultores, assim como suas associações e cooperativas

LOCALIZAÇÃO: Área rural

ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: Microrregional

MUNICÍPIOS DA MICRORREGIÃO: Diamante do Oeste, Entre Rios do Oeste, Foz do Iguaçu, Guaíra, Marechal Cândido Rondon, Céu Azul, Maripá, Matelândia, Medianeira, Mercedes, Missal, Mundo Novo - MS, Nova Santa Rosa, Pato Bragado, Palotina, São José das Palmeiras, Quatro Pontes, Ramilândia, Santa Helena, São Miguel do Iguaçu, São Pedro do Iguaçu, Terra Roxa, Toledo, Vera Cruz do Oeste, Palotina. 

ÁREA ESPECÍFICA DE IMPLANTAÇÃO: São atendidos pelo programa agricultores familiares com interesse na prática da agricultura orgânica inseridos na Bacia Hidrográfica Paraná lll. O programa foi implantado nos 25 municípios citados de acordo com o interesse das prefeituras municipais e organizações de agricultores na realização de parceria. Assim, o Programa DRS se desenvolve de forma diferenciada em cada um desses municípios dependendo da mobilização dos agricultores. A atuação nos municípios citados é feita com a presença de pelo menos um técnico por município.

 

 

B - Descrição da prática

 

1- ANTECEDENTES

Em diagnóstico realizado no ano de 2002, abrangendo os 16 municípios denominados lindeiros ao reservatório da Itaipu, revelou-se a existência de apenas 188 agricultores orgânicos ou em conversão que tinham assistência técnica gratuita oferecida pelo CAPA e EMATER.  Deste total, 90% caracterizavam-se tipicamente dentro da agricultura familiar com as seguintes atividades principais em ordem de importância e geração de renda: produção de leite - 48,4%; grãos (soja e milho) – 37,1%;  olericultura – 29%; pequenos animais (suínos e frangos) – 21%; mandioca - 12,9% e fumo – 11,3%.

O mesmo diagnóstico mostrou um grande potencial de expansão da agricultura orgânica na região devido ao interesse de novos agricultores em ingressar no projeto. Porém, um dos principais gargalos para que o potencial não se realizasse na época era falta de assistência técnica. A partir desse momento a Itaipu começa a realizar contratos e convênios com as instituições prestadoras desse serviço na região no sentido de ampliar a ATER.  

Outro ponto frágil era o beneficiamento e comercialização dos produtos que eram feitos diretamente ao consumidor ou em feiras, em volumes pequenos. Nos anos seguintes à implantação do programa foi realizado um trabalho de organização e ampliação desses pontos de venda no varejo. Havia também uma dificuldade na certificação dos produtos pelo alto custo, o que foi resolvido com a criação do Núcleo da Rede Ecovida, articulada pelo CAPA, que apoiando-se na rede de ATER, reduzindo os custos de certificação. No início do projeto existiam 11 associações de agricultores na área de atuação do programa, não havendo integração entre elas.

No ano de 2002 foi elaborado por uma comissão técnica, um projeto de expansão propondo a criação de um grupo gestor composto por 8 organizações que seria responsável por conduzir as ações para o desenvolvimento do programa. Esse grupo foi o precursor do Comitê Gestor de Agricultura Orgânica, que existe até hoje.

 

2- OBJETIVO GERAL

Apoiar e fortalecer a agricultura familiar, nas áreas de interesse da Itaipu e co-executores, por meio da produção agropecuária sustentável, através de uma rede de serviços de ATER. 

Objetivos específicos:

- Minimizar os impactos ambientais, sociais e econômicos causados pela produção agropecuária convencional, oferecendo alternativas sustentáveis, viáveis no  médio e longo prazo.

- Melhoria da qualidade de vida dos agricultores e consumidores, produzindo alimentos de qualidade, sanidade, livre de agrotóxicos e adubos químicos.

- Apoio à implantação e gestão de agroindústrias da agricultura familiar e orgânica, garantindo valor agregado aos produtos, atendimento às demandas do mercado, à legislação sanitária e fiscal.

As principais metas na época da implantação do projeto foram a ampliação do atendimento de ATER para 255 agricultores em 16 municípios.

 

3 - SOLUÇÃO ADOTADA

a) Difusão do sistema de produção orgânico através de uma rede de Assistência Técnica e Extensão Rural voltada para a produção orgânica e em conversão. Garantia de acesso gratuito dos agricultores familiares à Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER, com difusão de práticas sustentáveis de produção, focada em arranjos produtivos locais. Viabilizada através de contratos, convênios formais entre as organizações patrocinadoras – Itaipu e Prefeituras Municipais, com as organizações executoras e parceiras – CAPA, BIOLABORE, Emater -  atendendo a todas as associações a cooperativas de agricultores parceiras do projeto.

b) Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Ensino da agricultura familiar e orgânica, atendendo às demandas da região, viabilizado através de convênios com Unioeste para capacitação de professores, pesquisadores a alunos. Participação na Rede Paranaense de Pesquisa em Agroecologia. Apoio à inovação tecnológica, tais como o uso da homeopatia na agropecuária com apoio financeiro à execução de ATER, cursos, seminários e publicações.

c) Fortalecimento do processo de certificação e comercialização de produtos orgânicos e da agricultura familiar, através do associativismo e do cooperativismo. Realizado através de: apoio à criação de uma marca regional “Vida Orgânica”, administrada pela Coperfam; apoio à participação das cooperativas em eventos nacionais e internacionais para capacitação e divulgação de seus produtos. 

d) Difusão dos benefícios da produção orgânica à população, buscando a criação de vínculos sociais, ambientais e comerciais diretos, do meio rural com o urbano. Através da realização de palestras nas escolas, em eventos. Promoção e participação de eventos com estandes, materiais promocionais, vendas de produtos orgânicos da agricultura familiar.

e) Promoção da Agricultura Sustentável, considerando aspectos técnicos e econômicos para o desenvolvimento e perpetuação da Agricultura Familiar. Incentivo à diversificação da produção, melhoria da gestão das propriedades. Esse trabalho é realizado periodicamente pela ATER por ocasião das visitas às propriedades rurais podendo o intervalo variar de 15 a 90 dias, conforme o tipo de atividade produtiva principal a ser atendida.

O projeto possui um Comitê Gestor atuante, que se reúne a cada 60 dias, possui um regulamento e é composto por organizações representativas dos setores da  sociedade civil, dos agricultores e dos governos, e permite a participação ativa dos seus pares onde são construídas as diretrizes e ações, garantindo legitimidade em seus resultados. 

 

4 - RESULTADOS ALCANÇADOS

a) Aumento do número de famílias atendidas pela assistência técnica, dos 188, no ano de 2002, para os atuais 1406 famílias, sendo 854 agricultores familiares, 137 famílias de assentados da reforma agrária e crédito fundiário, 209 famílias de indígenas e 206 apicultores. Para esse público, em 2013 foram realizados 2899 atendimentos individuais (visitas técnicas) às propriedades rurais, 256 atividades coletivas (reuniões, dias de campo, excursões) com 4286 participantes.

b) Ampliação da área de atuação do programa, que inicialmente abrangia 13 municípios para os atuais 25, assim como o número de técnicos envolvidos, passando de 13 para 27 em 2014.

c) Realização de 7 Ciclos de palestras sobre alimentação saudável no período de 06/10/2009 a 05/10/2010, direcionado ao público consumidor, onde participaram 8589 pessoas, em 52 palestras, nos 25 municípios atendidos pelo projeto.

Outros resultados: 23 Feiras Vida Orgânica com 53.000 participantes; 59 Instituições envolvidas (ATER, ensino, pesquisa, ONGs, Fundações, Associações de produtores, prefeituras); 10 agroindústrias orgânicas construídas ou ampliadas; assessoria a 22 associações e 07 cooperativas de produtores orgânicos e/ou da agricultura familiar; 16 feiras semanais e 10 pontos fixos de venda de produtos da agricultura familiar. A comercialização dos produtos através do PAA e PNAE tem crescido a cada ano, fechando em 2013 com uma média de 36% dos recursos da alimentação escolar com produtos adquiridos da agricultura familiar. 

 

5 - RECURSOS NECESSÁRIOS

O programa trabalha atualmente (2014) com 27 técnicos de campo, dispondo de um veículo cada para atendimentos individuais e grupais nas propriedades e comunidades rurais. Os co-executores dispõem de um escritório, ficando os técnicos sediados nos municípios parceiros do projeto, que são responsáveis pela disponibilização de um escritório (mesa, cadeira, acesso à internet). Os serviços de assistência técnica e extensão rural são contratados pela Itaipu com repasses mensais aos co-executores, para cobrir as despesas de serviços, transporte, manutenção.  

 

6 - TRANSFERÊNCIA

O Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA inspirou-se no modelo de assistência técnica e extensão rural - ATER do Programa Desenvolvimento Rural Sustentável e demais programas do Cultivando Água Boa, como o Gestão de Bacias Hidrográficas, para a Elaboração do Pronaf Sustentável, através de um convênio firmado com a Itaipu e Agência de Desenvolvimento do Extremo Oeste do Paraná – ADEOP, que serviu de piloto para elaboração de editais no país. Na região Oeste do Paraná está sendo executado um edital (01/2012 – SAF/ATER – MDA) para atendimento a 1280 famílias.

O Programa DRS também forneceu parâmetros para elaboração da Chamada Pública de Ater em Agroecologia (INCRA e SAF/DATER/MDA n° 13/2013) que contempla o atendimento a mais 700 famílias de agricultores na região Oeste do Paraná, em 22 municípios do programa DRS.

 

7 - LIÇÕES APRENDIDAS

Um dos principais entraves para a estruturação de um programa complexo com dimensão regional é a manutenção de um planejamento contínuo das atividades e ações, com revisão periódica e monitoramento garantindo a participação dos segmentos envolvidos. 

Quanto ao público alvo, no início do projeto encontrava-se desorganizado e com uma visão focada no mercado local. Foi necessário muito esforço por parte das organizações envolvidas no programa para que houvesse uma evolução significativa na qualidade, quantidade e variedade dos seus produtos, assim como nas suas organizações. 

Com o crescimento das vendas para o mercado institucional (PAA e PNAE) e no varejo, surgiu a necessidade de altos investimentos em infraestrutura para centros de triagem e comercialização por parte das cooperativas e algumas associações, sendo que estas não dispunham de recursos financeiros para tais investimentos. Parte desse entrave está sendo resolvido através de um convênio firmado entre Itaipu, BNDES e FPTI para viabilizar recursos financeiros para essas organizações. 

O que contribuiu para o sucesso da prática foi a adaptação e elaboração de metodologias participativas para o desenvolvimento da ATER, das ações de agroindustrialização e comercialização e da integração destas. Nesse processo foi fundamental a existência de um Comitê Gestor ativo com a participação dos organismos envolvidos no projeto. 

O apoio institucional da Itaipu através do programa Cultivando Água Boa foi fundamental para viabilizar o projeto ao longo dos 11 anos de existência proporcionando suporte metodológico, técnico e financeiro.

 

8 - ORIGINALIDADE DA PRÁTICA

O Programa Desenvolvimento Rural Sustentável originou-se de um movimento organizador das ações em prol do desenvolvimento da agricultura orgânica na região e que gerou um projeto intitulado “Agricultura Orgânica nos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu”, elaborado conjuntamente entre Itaipu Binacional, Emater-PR, IAPAR, CAPA, SEBRAE e Câmara Técnica de Agricultura e Meio Ambiente do Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, em meados de 2002/2003. Cada Instituição contribuiu com seus conhecimentos e práticas no desenvolvimento de uma metodologia de trabalho específica para agricultura orgânica. Após esse movimento organizador inicial, a Itaipu assumiu o papel de protagonista do processo e instituiu formalmente o Programa DRS, contratando equipe técnica interna com dedicação exclusiva para coordenar o projeto na região da BP3.

 

Há possibilidade de visita à prática, mediante agendamento prévio em qualquer período do ano.

 

 de visitantes: de 01 a 40.

powered by contentmap
Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

O projeto promove a participação da comunidade no sistema de defesa sanitária, através da estruturação dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária (CSA) em 91% dos municípios do Estado do Paraná. As ações do serviço oficial de defesa foram pote ...

Leia Mais
Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza  (22 A)

Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza (22 A)

O Projeto “Agroflorestar, co-operando com a Natureza” busca resgatar saberes, produzir conhecimento e irradiar práticas e valores para a transformação da agricultura, por meio da agrofloresta agroecológica.    {gallery}cooperafloresta{/gallery} De ...

Leia Mais
Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Este case destaca dois princípios universais do cooperativismo:  •Educação, Formação e Informação;  •Interesse pela Comunidade.   Por meio desses princípios, aborda-se a parceria que a SICREDI desenvolve desde o ano de 2007 com a CoperAmetista – C ...

Leia Mais
Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Os cultivos do feijão e do milho são tradicionais na agricultura familiar da região Centro-Sul do Paraná, contribuindo na formação da renda nas propriedades através da venda dos grãos e na transformação em carne, leite e derivados. O Projeto Grãos - ...

Leia Mais
Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

O Programa Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) busca apoiar e fortalecer os segmentos mais vulneráveis da população rural, na região da Bacia do Rio Paraná lll, incentivando a produção agropecuária sustentável. Desenvolve ações de assistência téc ...

Leia Mais
 Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

A cadeia produtiva do leite no Estado de Santa Catarina está alicerçada em diferentes sistemas produtivos, que por sua vez são identificados através do manejo e fonte da alimentação animal, nível tecnológico e da produtividade obtida. Dentre os siste ...

Leia Mais
Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Criadas com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis para a agricultura familiar paranaense, as Redes de Referências para a Agricultura Familiar baseiam suas ações em um conjunto de propriedades representativas de d ...

Leia Mais
Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar  (23 A)

Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar (23 A)

O projeto tem como objetivo disponibilizar aos produtores tecnologias que dão suporte à atividade de produção da palmeira pupunha (Bactris gasipaes) para palmito no Litoral Paranaense. Foram conduzidos experimentos pela Embrapa Florestas e parceiros ...

Leia Mais
Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Objetivando dinamizar o processo de comunicação junto aos produtores de soja na região de Londrina, no ano de 2015 a EMATER-PR implementou o uso de rede social na assistência técnica e extensão rural. De posse das informações recebidas sobre a ocorrê ...

Leia Mais
Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) é uma proposta de transição para toda a agricultura familiar, dependente de insumos externos à propriedade, para sistemas mais limpos, equilibrados e autônomos. Em seu eixo técnico-cientifico tem como ...

Leia Mais
Programa Leite MAIS (03 A)

Programa Leite MAIS (03 A)

O Programa Leite MAIS visa o aumento da produtividade, qualidade e rentabilidade da atividade leiteira, através da prestação de orientação técnica personalizada aos produtores assistidos, mediante a utilização de um modelo de assistência que foi form ...

Leia Mais
Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná  (21 A)

Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná (21 A)

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) é uma tecnologia baseada na amostragem e monitoramento da lavoura para a tomada de decisão em relação ao controle de pragas. É uma ferramenta adequada para a racionalização do uso de inseticidas e redução nos custos ...

Leia Mais
Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

O Programa de Plantio Direto com Qualidade foi uma estratégia de ação, que teve origem na metade da década de 1990, quando a Itaipu  Binacional, motivada pela permanente preocupação com o assoreamento de seu reservatório, iniciou contatos com o Insti ...

Leia Mais
Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Iniciado pelo Instituto EMATER em 1992, a proposta de diversificação de explorações agrícolas e organização rural buscou reverter à baixa rentabilidade em pequenas propriedades, aumentar a oferta de trabalho e permitir o acesso à terra para aqueles q ...

Leia Mais
Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Uma das estratégias do Programa Cultivando Água Boa é a utilização de plantas medicinais na atenção à saúde e na manutenção da biodiversidade vegetal e cultural da Região Oeste do Paraná. Com isso, em 2003, foi criado o projeto Plantas Medicinais, qu ...

Leia Mais
Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

O cultivo de morangos em semi-hidroponia de forma suspensa tem conquistado muitos adeptos. A preferência é justificada pela melhor utilização do espaço na pequena propriedade com bons resultados econômicos, adaptação à realidade da mão-de-obra dispon ...

Leia Mais
Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

A implantação de Unidades Demonstrativas de Leite a Pasto, implementada pelo Instituto EMATER-PR na região de Medianeira, possibilita o incremento da produtividade de leite na pequena propriedade através da adoção de técnicas que incentivam o desenvo ...

Leia Mais
Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná  (17 A)

Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná (17 A)

 O trabalho com homeopatia na agropecuária na Região Oeste do Paraná iniciou-se no ano de 2004 e objetiva viabilizar a produção sem ou com menor uso de agroquímicos, a redução dos custos de produção e proporcionar maior autonomia e renda aos agricult ...

Leia Mais
Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

A partir dos desafios surgidos com o declínio de culturas regionais tradicionais, este projeto possibilitou aos agricultores familiares do Município de Novo Itacolomi, Estado do Paraná, a diversificação produtiva através da introdução da cultura da b ...

Leia Mais
Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

O REPROTEC busca aumentar a produtividade da pecuária de corte por meio da melhoria dos índices zootécnicos, com ações de pesquisa e extensão com tecnologias adaptadas para as condições da região. Ações de assistência técnica, organização dos produto ...

Leia Mais
Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

O projeto de Produção Integrada de Cebola - PIC tem por objetivo o desenvolvimento de pesquisas e ações de extensão rural que orientem os produtores para o uso das Boas Práticas Agrícolas e adoção da produção integrada na cultura da cebola, atividade ...

Leia Mais
Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Santa Catarina é um importante Estado produtor de bananas, sua produção está concentrada em propriedades familiares, localizadas em encostas e com grande interação com o ecossistema da Mata Atlântica. Em termos institucionais, é característico dos pr ...

Leia Mais
Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

O Projeto Vitória baseia-se no desenvolvimento de uma estratégia metodológica que parte da realidade da propriedade rural, propõe desafios para aumentar a produção de leite, produtividade e renda, através de tecnologias já validadas, avaliadas in loc ...

Leia Mais
Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

As atuais demandas da sociedade exigem da agricultura um incremento constante de produção por unidade de área, aliada a minimização dos efeitos ambientais danosos. Neste contexto, a agricultura de precisão tem se mostrado um sistema capaz de atender ...

Leia Mais
Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Dentro da missão da EPAGRI, que é levar “Conhecimento, tecnologia e extensão para o desenvolvimento sustentável do meio rural, em benefício da sociedade” a Estação Experimental de Caçador desenvolveu um sistema inovador de produção de tomate que trou ...

Leia Mais
Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

A piscicultura é um setor importante para o desenvolvimento regional do oeste do Paraná. Sob uma perspectiva econômica a atividade é uma alternativa para a renda de agricultores que possuem pequenas propriedades. Ciente das dificuldades da região, a ...

Leia Mais
Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

A produção leiteira tem crescido em muitas regiões do país, no Paraná merecem destaque as regiões oeste e sudoeste. Estes resultados muito se devem ao crescimento da atividade na agricultura familiar e a assistência técnica presente nestas propriedad ...

Leia Mais
Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

A prática tem como objetivo prevenir eventuais danos ocasionados por granizos e geadas tardias na frutificação e consequente produção dos pomares. Para o desenvolvimento, controle e avaliação foi escolhido realizar a implantação do sistema em uma pro ...

Leia Mais
Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Buscando fortalecer os ideais cooperativos e amparada por sua missão de como sistema cooperativo, valorizar o relacionamento, oferecer soluções financeiras para agregar renda e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da socie ...

Leia Mais
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7
  8. 8
  9. 9
  10. 10